NewsletterGoogle PlusTwitter Facebook

Publicado em:
21
2/2017

Orquestra Sinfônica Heliópolis abre temporada 2017

Apresentações contam com participação da pianista chinesa Qi Shan Shi, vencedora do Concurso Jovens Solistas Baccarelli/Azusa Pacific University.

Inaugurando o calendário de concertos do Instituto Baccarelli em 2017, a Orquestra Sinfônica Heliópolis se apresenta no dia 19 de março, às 11 horas, no Auditório MASP. O espetáculo será regido pelo maestro Edilson Ventureli e contará com a participação da pianista chinesa Qi Shan Shi, vencedora da 1ª edição do concurso Jovens Solistas Baccarelli/Azusa Pacific University (APU).

A Orquestra Sinfônica Heliópolis inicia a apresentação interpretando o Concerto para Piano nº3 em Dó Maior, Op.26, do ucraniano Sergei Prokofiev (1891 – 1953). Chamado de enfant terrible, Prokofiev, que foi da geração do modernismo clássico, era conhecido pelo exagero em suas composições e ganhou fama por obras muitas vezes consideradas incompreensíveis.

O repertório do concerto traz ainda a Sinfonia nº1 em Mi Bemol Maior, Op. 8, do compositor russo Reinhold Glière (1874 – 1956). Glière foi diretor do Conservatório de Kiev e, anos mais tarde, nomeado professor no Conservatório de Moscou, mesmo local onde adquiriu a sua formação em violino.

De acordo com o regente da apresentação e diretor-executivo do Instituto Baccarelli, Edilson Ventureli, esse programa foi pensado dentro da premissa artística pedagógica, provocando os alunos a superarem desafios e, também, oferecendo composições que agradem o público.

O Instituto Baccarelli mantém importante parceria com a Azusa Pacific University (APU), de Los Angeles. Além de promover masterclasses transmitidas por vídeo conferência, hoje sete alunos do Instituto estudam na sede da universidade por meio de bolsas de estudos concedidas pela APU, na Califórnia.

A Orquestra Sinfônica Heliópolis, um dos programas do Instituto Baccarelli, promove prática orquestral e conhecimento de repertório sinfônico a alunos avançados da instituição. Atualmente mais de mil crianças e jovens são beneficiados pelos programas socioculturais, que abrangem cinco orquestras, quatorze corais, vinte grupos de musicalização, seis de câmara e duas cameratas. O Instituto conta com a direção artística do maestro Isaac Karabtchevsky e com o patronato do regente indiano Zubin Mehta.

Fonte: Baobá Comunicação e Primeira Página